30.12.09

paris, texas


de Wim Wenders. já me tinham falado bastante do filme, mas confesso que foi uma surpresa. tem uma direcção de fotografia incrível e gosto imenso do facto de haver imensos planos fixos gerais ao longo do filme.. às vezes complica-se imenso com planos de pormenor/corte e zooms exagerados, quando a solução é bem mais fácil; ou pelo menos para mim, é uma referência. além de uma grande fotografia, o argumento parece-me belíssimo.. uma história comovente, mas não transcendental: todos nós nos identificamos, nem que seja um pouco, com as personagens; a mim pessoalmente, trouxe-me muitas recordações. o resultado foi vários nós na garganta, mas apaixonei-me pelo filme. é uma história de amor, mas ainda mais do que isso, uma história de escape. aconselho-vos mesmo a ver ;)

1 comentário:

beatriz c. disse...

eu sou do piorio quando é para defender animais! e isso que me contaste, eu tenho situações parecidas! por exemplo, um filme que vi uma vez (não me lembro do nome, mas nunca mais me esqueci disto) em que o vilão tinha um cavalo, só que houve uma guerra qualquer e o vilão morreu em combate, e eu fico a pensar "então e o cavalo?" x) e na semana passada quando estava a ver o man on fire, não sei se já viste, existe uma cena de tiroteio, e a personagem principal estava a passear o cão enquanto esperava pela miúda que ele tomava conta e de repente é só tiros! a miúda é raptada, o homem fica ferido no chão e aparece no hospital dias mais tarde. "então e o cão?" x)
eu não consigo ver animais abandonados e feridos, fico mesmo revoltada -.-
*