13.6.09

Que estranho foi rever-te (ou pseudo-rever-te, já não tenho a certeza). Partindo do princípio que eras tu, admito que mexeu comigo. Não estava à espera da minha reacção, não te via há meses e no entanto fiquei tão nervosa como há meses atrás, quando ia ter contigo. Tinha uma leve sensação que te ia encontrar (já tinha tido essa sensação antes e acabei mesmo por te ver), mas achei quase certo que ia ver-te com naturalidade. Mas não. E isso confunde-me, ainda para mais agora, que achava ter encontrado o meu caminho..

people are so strange.

10 comentários:

Carolina disse...

percebo TÃO bem este texto :|

pois é, guns power (L)

su iogurte disse...

É bom reecontrarmos alguém que já não vemos há algum tempo , mas , sensação mais estranha é essa que acabaste de descrever: não vendo nem remexendo nesses sentimentos passados , algo invade-nos como um "flashback" e depois acontece ...
É caso para se dizer se acreditamos em coicidências querida ape !

MollieBar disse...

e mais nada. é tanto assim, com a pessoa. até agora tenho tido o prazer de saber que estou no meu caminho, a verdade é que nunca mais me cruzei com ditocujo...
podes crer, são mesmo estranhas!

Inês Rafael disse...

sim, concordo que não devemos afirmarnada em absoluto. mas, quanto aos Humanos, tenho-me vindo a desiludir a cada dia que passa.

quanto ao teu texto, tens toda a razão "people are so strange". essa frase, como é óbvio faz-me lembrar doors e acho que é uma música que combina na perfeição com o teu texto :)

snortcorn disse...

tenho a dizer que por vezes rever uma certa pessoa não é uma sensação lá muito boa :\ ou até é e depois deixa de ser.. nao sei.

Inês disse...

"people are so strange"
não podia concordar mais contigo!

nós temos destas coisas, ficamos com aquele nervoso esquisito no organismo quando pensamos que vamos reencontrar alguém que não vemos a algum tempo :O
somos todos esquisitos ahah

alexandra disse...

as vezes pensamos ter encontrado o nosso caminho, mas estamos completamente desencaminhados (neste momento, até estou perdida).
no que toca a alguem que ja nos foi tao proximo e agora e completamente o oposto.. desse assunto nao consigo falar, porque não consigo entender e prefiro evitar de pensar, para nao me perder mais ainda. e as vezes e o melhor a fazer. é quase como mentir a nós próprios, mas quem sabe se essa mentira não fará esquecer? nao sei.. já não sei de nada ha algum tempo.

fi, disse...

as pessoas são estranhas e fazem coisas mais estranhas ainda. :|

ph disse...

as pessoas gostam sempre do que faz mal. até que faz mal.

Filósofo de Merda disse...

o ar da mudança chocou-me ontem, acho que também tive um certo reencontro marcado pela estranheza e confusão.

enfim. à quem suporte as areias do tempo :D