4.1.09

Saudade

Ontem adormeci a percorrer aquele caminho que algumas vezes fazia, para ir ao teu encontro. Recordei o nervosismo que sentia, que aumentava de uma para outra vez e os motivos (por vezes aparentemente diferentes) que me levavam a ir ter contigo, que no fundo era só um. Recordei o rumo que as coisas tomaram, o que mantinhas de umas vezes para outras e aquilo que se ia tornando deveras diferente, quando saía da tua beira. Mais tarde, senti que impunha a minha presença, mas mesmo assim não quis desistir tão fácil. Recordei ainda com mais força o primeiro, noutro caminho que não este e sorri. Sorri porque aquele és tu e não no que te foste tornando, por culpa daquilo que eu bem sei, mas que não pode ser justificação para tudo, muito menos para me teres deixado de falar. Sei perfeitamente que exagerei numa situação, apesar de saber também que era eu que tinha a razão do meu lado e até compreendo que tenhas ficado magoado, mas não ao ponto de simplesmente me teres posto de lado na tua vida, como algo sem importância. Acho estranho não teres sentido nada, sei bem o que senti a primeira vez que estivemos juntos, vi limpidez e verdade no teu olhar, vi um sorriso terno e vi o quão atencioso e divertido eras, vi a pessoa aberta que eras, interessada por todo o tipo de temas, vi aquilo que considero TU! Acho estranho não te lembrares sequer de mim! Agora, acho que prefiro acreditar que tenhas encontrado alguém e por isso me passaste a ignorar, ao invés de pensar que mudaste tanto em tão pouco tempo. Só espero que algum dia te consigas apaixonar por alguém como eu me apaixonei por ti.


Saudade.. Palavra que só existe na língua portuguesa. Ainda bem, se assim não o fosse, seria demasiado doloroso.

4 comentários:

Momo disse...

Hi! I'm Mercedes (themidnightblues, fotolog's page) i'm just looking. kiss.

Sol_a_cores disse...

Olá...

Mas porque raio é q toda a gente já sentiu isso??

Bahh

Tá giro o blog :)

Robbie disse...

Sim, imensa gente sente isso.
Por um lado é bom, porque significa que estás emocionalmente chegada a alguém. Mas por outro .. dói !

Grande post ;)

bia disse...

obrigada obrigada obrigada ^.^

e quanto a um comentário que deixaste num dos meus 'desabafos' diários há pouco tempo:
fumar, não é a solução para os meus problemas, aliás é um vicio que criei, que começou como o teu 'hábito de boca ou de mão' e que agora, digamos que não tem solução, e também não estou muito disposta a isso, faz-me falta só de pensar.
mas quando o faço, parece que realmente metade dos problemas que me surgem no momento desaparecem, tenho um pauzinho de quê, 10 centimetros?, onde deposito ou ingiro gramas de soporiferos que me abstraem de tudo e de todos, e posso ter um momento só meu, coisa que ultimamente não existe muito por estes lados. e acredita, que naqueles dias na ausência de uma pessoa em concreto, um maço de tabaco foi o meu melhor amigo, quando nem a voz dele podia ouvir :)

beijinho *